BLOG - Fale com stevens fraga

Stevens Fraga - Coaching Financeiro - Cientista Contábil, Especialista em Direito Tributário, Especialista em Marketing

Você usa cheque especial ? mesmo sabendo que custa 300% a.a ?

Você usa cheque especial ? mesmo sabendo que custa 300% a.a ?

educação financeira

O cheque especial talvez seja um dos produtos bancários mais conhecidos, praticamente todo mundo que tem uma conta correte em um Banco possui um cheque especial, mas qual a real finalidade desse produto? Como ele funciona na prática? Qual o custo desse serviço bancário? Essas e outras coisas muitas pessoas desconhecem, mesmo utilizando com frequência o seu limite de cheque especial.
Segundo o Banco Central do Brasil o cheque especial nada mais é que produto que decorre de uma relação contratual em que é fornecida ao cliente uma linha de crédito para cobrir cheques que ultrapassem o valor existente na conta, onde o banco cobra juros por esse empréstimo.
Perceba que o cheque especial em sua essência é um produto que está associando ao cheque, um produto que aos poucos esta sendo retirado do mercado, por questões de segurança contra fraudes ou pelas novas tecnologias de crédito comercial. O cheque é um título de crédito, que funciona como ordem de pagamento á vista, caso um emissor passe o conhecido cheque pré datado, ou seja, com data futura, o beneficiário poderá apresentá-lo em data anterior e o banco será obrigado a compensar o cheque. O cheque pré datado é um mera prática comercial que consiste apenas na confiança entre as partes. A reapresentação de cheques sem fundos pode levar ao emissor que seu nome seja incluído no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF).
A essa altura você já deve estar se perguntando onde entra o cheque especial nessa história toda. Muito bem, o cheque especial é o mecanismo que a instituição financeira disponibiliza caso você por descuido ou por imprevisto tenha emitido um cheque que não têm fundos, então o banco disponibiliza uma quantia limite para fazer pequenos empréstimos de dinheiro cobrindo tais eventualidades.
Hoje em dia a realidade é bem diferente, acredito que muitas pessoas que nem usam cheques tenha em suas contas correntes um limite de cheque especial, mas por que um fundamento tão simples pode gerar tanto volume de negócios e também tanta dor de cabeça para as pessoas que não conseguem administrar bem esse produto? A resposta é bem simples, ter a disposição uma quantia de dinheiro para movimentação imediata, inclusive saques, é muito cômodo, não há o constrangimento da análise de crédito, de sentar na mesa do gerente ou justificar o uso do dinheiro, simplesmente as pessoas sacam a grana e se comprometem a pagar os juros por aquele pequeno empréstimo. Os bancos obviamente perceberam esse crescimento e facilitaram o acesso ao cheque especial à medida que também aumentaram o juro sobre essa operação, é um negócio perfeito!
O grande problema é que por necessidade ou não, algumas pessoas terminam agregando o limite do cheque especial ao seu orçamento, ou seja, gastam mais do que suas receitas e utilizam o cheque especial como suplemento de maneira constante. Chega uma hora que o individuo simplesmente não consegue mais pagar a dívida, entra mês e sai mês, e praticamente a pessoa só consegue pagar os juros e taxas da operação, é uma situação terrível. Não digo que as pessoas que elas não usem o cheque especial ou que tente cancelar esse serviço, todos sabem bem que imprevistos acontecem, e que o cheque especial pode quebrar um galho dependendo da situação, particularmente, tendo algum imprevisto financeiro, eu prefiro pegar um empréstimo no banco do que pedir emprestado a um amigo ou parente, é para isso que o sistema financeiro existe.
A grande dica em relação ao cheque especial é CUIDADO! É um dinheiro muito caro e só deve ser pego se realmente não existe outra saída para a situação. A taxa de juros do cheque especial varia de cada rede bancaria, mas pode chegar a quantias superiores a 300% a.a ( BACEN disponibiliza uma tabela das taxas de juros por instituição financeira), Além disso, fora toas as taxas cobradas, o cliente ainda paga IOF – imposto sobre operações financeira. Sendo assim, espero ter alertado sobre o quanto é custoso usar o seu limite de cheque especial, por isso use-o com sabedoria, para cobrir os imprevistos que a vida se encarrega de nos apresentar.


Vinícius Ferro – Educador Financeiro.

‪#‎criacaoderiqueza‬ ‪#‎dinheiro‬ ‪#‎grana‬ ‪#‎sucesso‬ ‪#‎prosperidade‬ ‪#‎felicidade‬‪#‎conhecimentoepoder‬ ‪#‎aprender‬ ‪#‎focoforçafé‬ ‪#‎mentalidade‬ ‪#‎mindset‬ ‪#‎atitude‬ ‪#‎foco‬‪#‎determinacao‬ ‪#‎poderdamente‬ ‪#‎resultados‬ ‪#‎vouconseguir‬ ‪#‎realizacao‬‪#‎realizaçaopessoal‬ ‪#‎euconsigo‬ ‪#‎investimentos‬ ‪#‎educaçãofinanceira‬ ‪#‎finanças‬‪#‎finançaspessoais‬ ‪#‎empreendedorismo‬ ‪#‎coachfinanceiro‬ ‪#‎coach‬ ‪#‎Economia‬‪#‎inflação‬ ‪#‎juros‬

Busca

ALTERAÇÕES DO SIMPLES NACIONAL PARA 2018

DE R$ 100,00 por R$ 49,90

Anúncio

Anuncio

%d blogueiros gostam disto:
Topo