BLOG - Fale com stevens fraga

Stevens Fraga - Coaching Financeiro - Cientista Contábil, Especialista em Direito Tributário, Especialista em Marketing

4 boas práticas para manter o controle financeiro empresarial

4 boas práticas para manter o controle financeiro empresarial

Você sabia que a gestão financeira ineficiente é a principal causa da mortalidade de empresas no país?

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, de cada dez negócios iniciados no Brasil, apenas quatro sobrevivem ao quinto ano de existência. O motivo, de acordo com especialistas, é justamente essa falta de planejamento.

Para não engrossar esses dados e passar a fazer parte do grupo que prospera, é preciso levar o assunto a sério agora mesmo! Por isso, preparamos uma lista com quatro boas práticas para manter o controle financeiro empresarial. Confira a seguir!

1. Separe o capital pessoal

Quando falta dinheiro no caixa para comprar mercadorias, acaba pagando as contas com o cartão de crédito pessoal. Por outro lado, quando planeja a tão sonhada viagem, faz uma sangria na empresa, usando-a como um verdadeiro caixa eletrônico.

Identificou-se com alguma dessas situações? Pode ter certeza: elas são bem comuns comuns entre os micro e pequenos negócios.

A confusão patrimonial gerada pela mistura do capital pessoal com o empresarial é ruim para todas as partes. O empresário perde o controle das finanças da casa e também não tem como saber se o negócio é realmente sustentável por si só. Além disso, aos olhos da lei, a situação pode ser interpretada como evasão fiscal, o que pode complicar ainda mais.

2. Faça uma gestão tributária

Por falar em fisco, é fundamental que você faça uma boa gestão tributária do seu negócio. O fato é que o Brasil possui uma legislação extremamente complexa, que acaba dificultando a vida dos empreendedores. Assim, é comum a empresa pode pagar mais tributos do que deve.

É aí que a gestão entra: para garantir o controle financeiro.

Devemos estipular o melhor modelo de tributação, isto é, Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. Também é preciso pensar em processos para o recolhimento dos tributos e o cumprimento das obrigações acessórias. Uma das melhores saídas para quem não entende do assunto é contar com uma consultoria ou um profissional especializado.

3. Conte com a tecnologia para ter controle financeiro empresarial

A tecnologia pode trazer uma série de vantagens. Os softwares e sistemas financeiros permitem que o gestor tenha controle de todos os dados em tempo real, o que é excelente para ter mais dinâmica e pró-atividade. O fluxo de caixa só tem a ganhar com ferramentas desse tipo.

4. Utilize indicadores financeiros

Por fim, é muito importante que o gestor estipule indicadores financeiros que acompanhará e terá como norte para delinear o crescimento da empresa. Afinal, eles funcionam como um termômetro do dinheiro que entra e que sai, além de serem úteis na hora de tomar decisões, que passam a ser mais acuradas e seguras.

Alguns indicadores como o ticket médio, por exemplo, são importantes para o setor financeiro. Porém, é fundamental acompanhar as métricas específicas desse segmento, como a lucratividade, o faturamento, entre muitos outros.

São esses itens que vão garantir o controle financeiro empresarial. Apesar de parecerem detalhes, são as principais decisões a serem tomadas para ter continuidade em seu negócio.

Gostou do post de hoje? Então, não deixe de compartilhar essas dicas nas redes sociais.

Siga-nos no FacebookInstagram e Twitter, ou receba todos os conteúdos pelo nosso canal no Youtube!

Stevens Fraga

Fraga Contabilidade

Vila Velha ES

Busca

Anúncio

Anuncio

Mídias Sociais como Estratégia de Vendas

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto:
Topo